Em 5 meses de governo Bolsonaro, 3 ministros caíram; relembre


Ricardo Veléz (Educação) e Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência) foram os outros dois ministros que deixaram o governo. Santos Cruz
GloboNews
O general Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo) foi o terceiro ministro demitido do governo de Jair Bolsonaro, pouco mais de cinco meses depois de o presidente ter assumido o cargo. Ele será substituído pelo general do Exército Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, comandante militar do Sudeste.
Relembre as outras demissões:
18 de fevereiro – Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência)
Gustavo Bebianno, ministro da Secretaria-Geral, é exonerado após sete semanas no cargo
Reprodução/JN
Então ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno foi demitido em 18 de fevereiro, após sete semanas no cargo. Bolsonaro atribui a saída do ministro a “incompreensões e questões mal entendidas de parte a parte”. Foi substituído pelo general da reserva Floriano Peixoto Neto.
8 de abril – Ricardo Veléz (Educação)
Bolsonaro demite ministro da Educação após três meses de polêmicas
Reprodução/JN
Ministro da Educação, Ricardo Veléz Rodriguez foi demitido em 8 de abril. Veléz enfrentava uma “guerra” no Ministério da Educação provocada por desentendimentos entre assessores. Foi substituído por Abraham Weintraub.
Em 5 meses do governo Bolsonaro, três ministros foram trocados
Rodrigo Cunha/G1

Fonte – G1 > Política

Powered by Yahoo! Answers